Print 

O Colégio de Dirigentes do Instituto Federal da Bahia (IFBA) divulgou ontem (23), uma Nota Pública a respeito do atual momento político do Brasil. No documento, que foi produzido no último dia 22 em reunião ordinária, os gestores do Instituto se posicionam a favor do Estado Democrático de Direito e, em defesa da educação, corroborando com Nota Pública divulgada pelo Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif).

Nota Pública do Colégio de Dirigentes do IFBA em apoio ao Estado Democrático de Direito:


Quem educa não pode se calar diante da clara tentativa de fazer valer, a qualquer custo, a opinião de que a salvação do Brasil está no Impeachment da presidenta Dilma Rousseff. Quem acredita na educação como possibilidade de enfrentamento das discrepâncias sociais, não pode pactuar com o maniqueísmo exagerado que coloca o atual governo como a própria “encarnação do Mal”. Quem defende e trabalha para uma educação pública, gratuita e de qualidade, não deve aceitar que o Estado Democrático de Direito seja atropelado pela disputa egoísta pelo poder, em detrimento de um Projeto de Nação que emancipa pela educação.

Defender a educação como o meio privilegiado e, talvez o único, capaz de realmente promover mudanças de vida, é lutar para garantir o futuro deste país. E quem acredita nesse futuro e em um Brasil melhor não pode abrir mão da luta pelo fim da ignorância.


Ignorância é fé cega. Ignorância e analfabetismo político que apagam a história e criam argumentos que, mesmo ilegais, corroboram pela manutenção dos podres poderes, os quais são alimentados pela desigualdade social, pela pobreza, pela fome, pela doença, pela seca e pela miséria. Tudo isto só se torna problema em épocas de campanha eleitoral.


Nos últimos 14 anos, a defesa e a crença de que a educação forma cidadãos críticos e reflexivos asseguraram direitos e liberdade. Acreditar que a educação empodera e abre horizontes de vida decente e humanizada e, defender um Brasil mais justo, menos pobre e mais educado, pode, para alguns, ser um problema maior que a própria corrupção, pois é o caminho mais nobre para combatê-la.


Defendemos a investigação ampla e irrestrita de toda suspeita de corrupção, garantindo o respeito às leis, à Constituição, o direito à defesa e ao contraditório. Que se respeite a Democracia e a vontade popular que elegeu os últimos governos. Que se garanta a imparcialidade da justiça e da imprensa. Condenamos a ameaça de golpe, mesmo disfarçado.


O Colégio de Dirigentes do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia - IFBA acredita e defende a Democracia e não pode se calar nesse momento que atenta, não só ao Estado Democrático de Direito, mas à própria ideia e ao objetivo da Educação. Encampamos a batalha para que a educação de fato ocupe o lugar que merece e onde deve estar: à frente da possibilidade de construir um Brasil melhor.

 

Heraldo Junior

Coord. de Comunicação - IFBA Juazeiro

24/03/2016